21 de jan de 2015

{Resenha} Híbrida - Mari Scotti - Lary

Olá pessoas! Hoje trago a resenha de "Híbrida", primeiro livro da série Neblina e Escuridão, da autora Mari Scotti.
Minha história começou com seu lançamento em 2013, quando eu estava lendo diversos livros sobrenaturais, principalmente os que envolviam lobisomens e vampiros. Mas como nem tudo são flores, a oportunidade de lê-lo só veio em 2014, quando o blog Livroterapias (favorito da vida) realizou uma seleção para criar um book tour da obra. E adivinha quem estava na lista, para meu espanto e alegria? Nós :D

Título: Híbrida;
Série: Neblina e Escuridão #1;
Autora: Mari Scotti;
Páginas: 360;
Editora: Novo Século;

"Por toda vida Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobisomem como era esperado, e afastava-se cada vez mais desta natureza. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina. Há quase cem anos a rainha dos vampiros fora sequestrada e seu marido, Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei omisso e cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une a maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condená-lo a morte e subjugar todos os seus iguais. Ellene e Milosh mal sabem que o que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio."

Assim, na metade de dezembro, o livro chegou e eu com as expectativas nas alturas, larguei tudo para ler. E o mais triste foi perceber, que por mais experiência que tenha com livros do gênero e capacidade de perceber o quão incrível e diferente "Híbrida" é, o tema está saturado para mim. Não sei se alguém já passou por isso, aquele momento em que um livro tem tudo para dar certo, criticamente é perfeito, mas ele e sua mente não se conectam. Comigo foi assim, e por saber que a culpa é da minha atual personalidade e do grande número de obras sobrenaturais que li aviso que a resenha será analítica, não envolvendo a minha pessoa, apenas meu conhecimento.


Não poderia deixar de começar falando sobre a escrita de Mari Scotti, já que a mesma foi uma grata surpresa por acompanhar o ritmo do enredo e trazer para ele um ar de suspensão e mistério, de que algo estava sendo escondido e prestes a acontecer. Ela se caracteriza por um jogo de palavras denso e um vocabulário extenso, além de um português bem empregado que trouxe uma seriedade ao texto.

A narrativa é em terceira pessoa, alternada entre Ellene e Milosh, cuja ligação é um mistério. A maneira com que escreve permitiu que as narrações, apesar de não feitas pelas personagens, tivessem diferenças entre si. E elas, inclusive, ajudam a caracterizar seus protagonistas, que em suas particularidades, se mostram clichês.

E por mais estranho que possa parecer, o aspecto comum e previsível sob o qual tais personagens foram construídos, se torna mero detalhe diante do desenvolvimento que eles e os demais (família, amigos, aliados e meras menções) apresentam, se não para eles, para a trama. O bacana é que ao contrário de muitos livros do gênero, onde por vezes um personagem mencionado é esquecido, nada aqui foi em vão.

O ritmo de acontecimentos não é tão intenso quanto o raciocínio dos mesmos e as teorias que nós, diante do mistério do sequestro do sumiço da rainha, do plano de Milosh e da inicialmente desconhecida origem de Ellene, podemos criar. Parte da "aparente" lentidão - digo isso porque ao pegar o livro, pode-se levar algumas páginas para de fato adentrar na história - se deve a essas especulações e as descrições, que são compostas de ambientes e emoções, nos permitindo então somar os elementos e ver a mais definição para o enredo de "Híbrida": complexo, detalhista e instigante.

Algo que acreditei que iria encontrar aos montes na história e felizmente, se mostrou um complemento apresentado em horas oportunas e bem elaboradas, foi o romance. Apesar de existente, ele não é o foco e não rouba a cena quando aparece, e tenham em mente que assuntos como relações familiares e afetivas, recebem o mesmo destaque e trabalho, fazendo com que a obra tenha um ar mais profundo que os demais livros do gênero.

Quanto ao sobrenatural, Mari se ateu as lendas mais antigas, aos vampiros e lobisomens tradicionais, dando apenas um toque de modernidade e afins, já que a história se passa em nossos tempos e na maioria das vezes, São Paulo. A sociedade e comunidade que criou para os seres foram sutilmente expostas e explicadas, de modo a se perceber a generosidade de sua criação e ser algo natural e interessante.


No fim, indico "Híbrida" para os fãs de sobrenatural e romances com mistério, mas principalmente, a todos que gostam de um enredo tenso e complexo, cheio de possibilidades e inovações.

E então pessoas, o que me dizem? Alguém já leu ou se interessa?
Não deixem de me contar e tenham boas leituras!

3 comentários:

  1. Oi Lary, gostei da resenha. Confesso que me decepcionei um pouco ao saber que se candidatou ao Booktour mesmo sabendo estar saturada do tema. Penso que teria aproveitado melhor a leitura em outro momento, no entanto, agradeço a resenha e seu empenho em chegar até o final do livro.
    Fiquei feliz que percebeu alguns detalhes na trama e espero que na sequência os romances que aparecem não te atrapalhem! haha. Deixei muita coisa pros outros livros, pois Híbrida serviu mesmo como uma introdução da Ellene ao seu novo mundo.
    Obrigada flor, beijão!
    Mari Scotti

    ResponderExcluir
  2. Saudações,

    Me interessei pelo livro, apesar de imaginar que posso cair no mesmo caminho que vós: o da saturação.
    Ainda assim, pela vossa crítica, é um ótimo livro e merece ser lido!

    Venha visitar o Castelo
    Att
    The Queen’s Castle, Ana P. Maia ♛
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/
    Ps.: Digno parceiro, peço desculpas pela ausência!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lary!

    Que pena que você estava saturada pelo gênero sobrenatural mas o bom é que conseguiu ver os pontos positivos em Híbrida e isso tá ótimo <3
    Obrigada pela participação no Book Tour \o/

    ~nathália
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Código by: The Dawn of Art Designs(http://thedawnofartdesigns.blogspot.com.br//) | Layout/Design by: Ana Zuky | Todos os direitos reservado ao blog Resenhas Teen