{Resenha} Os Dois Lados da História - Laura Spíndola - Ly

Olá pessoas! Depois de meses, hoje trago a vocês a resenha de "Os Dois Lados da História", da autora Laura Spíndola, parceira do blog, cujo livro li através de um Book Tour organizado por ela. Ao longo da resenha vou deixar algumas fotos do livro e dos mimos que a autora disponibilizou.



Título: Os Dois Lados da História;
Autora: Laura Spíndola;
Editora: Cop Gráfica e Editora;
Páginas: 340;

 O que você faria se estivesse prestes a entrar numa imensa montanha-russa, onde teria que despencar de lá de cima, tendo que enfrentar seu verdadeiro horror a essa aventura radical? Você deixaria que os outros soubessem de seu pavor ou enfrentaria calado seus piores pesadelos? Foi essa dúvida que atormentou Alex desde a hora em que ele entrou no parque. Havia muita coisa em jogo. Não tanto a vergonha perante os seus amigos, mas, principalmente, perante uma certa garota... Esta história narra um encontro de um grupo de amigos e suas idas e vindas no último ano letivo do Ensino Fundamental, onde amizades se formam, se fortalecem e romance paira no ar. A história é narrada pelos dois personagens principais: os adolescentes Alex e Camila. Cada evento da história é contado sob o ponto de vista de um deles. Conforme a história vai se desenvolvendo, nós viajamos por várias situações emocionantes, divertidas e engraçadas, fazendo deste livro diversão garantida. 

"Os Dois Lados da História", nos apresenta exatamente o que o título sugere, alternando sua narrativa em primeira pessoa entre Camila Flatts (identificada como "Ela") e Alexandre Morrison (identificado como "Ele") para contar como se conheceram, como tornaram-se amigos e tudo o que isso implicou e gerou.


A história do casal se ambienta durante o nono ano do ensino fundamental, quando ambos têm entre catorze e quinze anos. O caso é que a escola onde estudam possui cinco turmas para cada ano, de A até E, onde os alunos são postos de acordo com suas notas e ao voltarem das férias de inverno, Alexandre é transferido para a turma 9A, onde Camila sempre estudou e ao se conhecerem, por meio de um trabalho, discutem por uma futilidade (e falta de êxito em guardar os pensamentos para si) e combinam uma aposta. É a partir do resultado dela que sua amizade se inicia e o amadurecimento de suas mentalidades e personagens também.


Algo que sempre me deixa receosa em livros com personagens adolescentes são as diversas formas possíveis que os autores podem escolher para tratar dos problemas da transição de personalidade e os conflitos internos pelos quais passamos e foi um alívio perceber logo de cara que a autora iria escrever com propriedade e naturalidade os pensamentos e ações de seus personagens, sempre com a linha de racionalidade de quem de fato passa pelas mesmas situações que eles.



Mas anda assim, o mais bacana na construção de sua foi conseguir manter isso por todo o livro e ainda unir a realidade da vida em casa e perante os amigos, criando um clima de familiaridade tanto entre os personagens quanto nas situações que viviam e ao mesmo tempo, desenvolveu pequenas histórias paralelas envolvendo os amigos dos protagonistas: Estela, Júlia, Amanda, Nico e Tom, todos tendo suas personalidades e trejeitos bem definidos, apenas evoluindo ao longo do livro.


Sua maneira de retratar o começo e o desenrolar dos sentimentos românticos dos protagonistas também foi uma surpresa agradável, pois ao invés de repentina e intensa, foi gradual e saudável até tomar sua devida importância na vida deles e na dos que os cercam, sem exageros e trabalhando a reação de cada membro do enredo, sem ignorar o ar de jovialidade dos personagens.


A narrativa da Laura é leve e fluída, mas possui como característica uma densidade informativa e detalhista, que de forma contraditória, permite que nos conectemos com a história e não sintamos o tempo passar durante a leitura. Suas caracterizações de ambiente não são vagas nem excessivamente detalhistas, trabalhando os sentidos dos protagonistas e nossa imaginação de forma conjunta e sua construção de diálogos possui uma estrutura e linguagem jovens, sem perder o padrão de pensamentos desenvolvidos, ou seja, livre de gírias ou tendo vícios linguísticos em demasia.



Algo que não considerei ruim, mas que tenho a obrigação de mencionar e que já deve até ser previsível pelo que já escrevi é a uniformidade do enredo, pois não possui altos nem baixos, tanto em acontecimento quanto no trabalho da autora. Digo que não é um defeito por representar a vida dos personagens, que é calma e direta, sem grandes mistérios ou desastres.

No fim, a leitura foi rápida e proveitosa, pois além de trazer diversão, me propiciou outra visão sobre alguns valores. Indico para todos que procuram uma história de amor juvenil inocente e divertida.

Enfim, era isso, espero que tenham gostado da resenha.
Digam-me, já conheciam o livro? Leram ou se interessaram?
Beijos e até mais!

Comentários

  1. Parece ser o tipo de livro de final de tarde, ou dia de chuva - à lá domingo sem planos -
    O que me chamou à atenção foi o cuidado na diagramação, com páginas com ilustrações e tudo mais. Estou meio ressabiada com livros de temática muito adolescente, dos últimos que li, acabei não me apegando a nenhum. Acredito que seja essa linearidade mesmo. Se estiver com espírito para aventura e paixão não posso pegar um livro assim, mas como disse lá em cima, num dia despretensioso é perfeito.
    Ótima postagem!
    The Queen’s Castle, Ana P. Maia ♛
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Acho a capa desse livro uma graça, mas não sei se leria... A sinopse não chamou muito minha atenção, mas fiquei um pouco curiosa sobre a escrita da autora.
    Beijos!
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro narrativas fluidas e particularmente gosto muito de ver histórias narradas por diferentes personagens! E para ser bem sincera, ultimamente tenho me surpreendido positivamente com alguns livros adolescentes! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. A sinopse realmente não é muito atrativa, mas adorei as ilustrações, as patinhas no canto da página e a embalagem do booktour, muito fofa! Já passei um pouco da fase teen rsrs mas quem sabe... serie uma boa pedida num dia mais nostálgico rs =) Bjão
    http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui