Resenha: A Caçada dos Elfos - Bernhard Hennen - Bell

A Caçada dos Elfos
Título: A Caçada dos Elfos;
Série: Elfos #1;
Autor (a):  Bernhard Hennen;
Páginas: 336;         Nota: 3,5/5;
Editora: Europa;

Sinopse:  Tudo começa quando Mandred, um humano,é atacado por uma besta que aterrorizava seu povoado. Ferido, consegue escapar e acaba adentrando o Mundo dos Elfos. Ao contar sua história, consegue que a rainha do povo élfico destaque dois dos seus melhores guerreiros, Nuramon e Farodin, para ajudá-lo a caçar o monstro. No entanto, ambos têm suas próprias ambições e disputam o amor da feiticeira Noroelle, obrigada a enfrentar um exílio terrível, e pretendem resgatá-la. Nesta caçada, coragem, lealdade e amizade serão duramente postos à prova.

Comecei a leitura com algumas expectativas. Logo que vi o livro fiquei com vontade de ler. Eu gosto muito dos elfos e as capas me agradaram bastante. Ao ler a sinopse tive algumas teorias e expectativas, mas não aconteceu exatamente como imagina.

A história já começa com um clima de tensão. Mandred e seus amigos estão na floresta, mesmo sabendo que há uma fera a espreita. Eles não acreditaram nos boatos e foram conferir se era verdade. Infelizmente, não eram apenas histórias e em uma louca tentativa de sobreviver, Mandred, acaba se escondendo em um portal de pedras que o leva ao mundo dos Elfos.

Ao se apresentar a Emerelle, a rainha dos elfos, Mandred consegue que ela o ajude a capturar essa terrível fera. Mas não sem um preço. Preço, que no final, sai muito caro para Mandred. A lendária Caçada dos Elfos é convocada. Todos conhecem as histórias das Caçadas e suas glórias, seja no mundo dos elfos, seja no mundo dos humanos. Para Mandred a vitória é certa e ele já começa a sonhar com as histórias que irão contar sobre ele no futuro. Mas neste livro nada é como a gente imagina. 

A Caçada em si teve um rápido desfecho, confesso que isso me decepcionou um pouco. Mas o enredo tem constantes reviravoltas. O autor trabalha para confundir o leitor, fazendo-o pensar que acabou, quando na verdade é só o começo.

Outra trama importante é o resgate de Noroelle. A feiticeira é exilada para o Mundo Partido, e Farodin e Nuramon farão de tudo para resgatá-la. Esses dois personagens, apesar de serem amigos, disputam o amor dela.

Dos personagens, me envolvi mais com Nuramon e sua história. Ele é rejeitado por seus familiares e por praticamente todos os elfos, seus únicos amigos são Farodin e Noroelle. Ela consegue enxergar em Nuramon o que ninguém mais vê.

Farodin é um personagem mais enigmático, normalmente sem deixar transparecer seus sentimentos. Ele é mais centrado e é que luta melhor com as espadas.

Mandred, o humano tem o típico perfil viking, com modos grosseiros e sempre pensando que o melhor jeito de resolver é com uma boa luta. Mandred é um bom personagem, mas falta algo nele.
  
A narrativa de Hennen é envolvente mesclando momentos de tensão, romantismo e humor. Diverti-me nas cenas em que aparecem Mandred e Aigilaos, o centauro, sempre de bom humor em suas bebedeiras e atitudes grosseiras demais para os elfos. Apaixonei-me pelas cenas em que Farodin e Nuramon se declaravam a Noroelle, e mesmo tendo meu favorito às vezes ficava em duvida. Apreciei algumas atitudes de Emerelle, a rainha dos elfos, e a odiei em outros momentos.

Outro ponto positivo foi o vilão da trama e seus planos de vingança. Deixa um clima de mistério que permanece até o final do livro, sempre deixando o leitor curioso sobre o que e como irá acontecer.

Algo que faltou foi um maior aprofundamento dos personagens menores. Boa parte deles passam despercebidos e sem criar nenhuma empatia com o leitor. É claro que em uma batalha alguns personagens morrem, e não fazer o leitor se envolver com tais personagens, criando uma personalidade própria para eles deixa algumas cenas superficiais. 

Apesar disso é uma ótima obra e que promete muito mais para o próximo livro. Que alias, ouvi dizer que o segundo livro é muito melhor.

Beijos,

Bell.

Comentários

  1. Oi! ^^
    Não conhecia o livro! Acho que ainda não li nada sobre elfos, mesmo fantasia sendo meu gênero favorito.
    Pelo que você descreveu na resenha, acho que é um livro que irá me agradar!

    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui