29 de jul de 2013

Resenha: O Sobrinho do Mago - C.S. Lewis - Gui

Olá leitores do blog! Pois é, sou eu de novo! Então, hoje trago para vocês a resenha de um livro incrível! Pra quem já leu As Crônicas de Nárnia sabe que se trata do primeiro livro da série, espero que vocês gostem...

Título: O Sobrinho do Mago;
Série: As Crônicas de Nárnia – Vol. 1;
Autor: C.S. Lewis;
Editora: Martins Fontes;
Páginas: 184;

“A aventura começa quando Digory e Polly vão parar no gabinete secreto do excêntrico tio André. Ludibriada por ele, Polly toca o anel mágico e desaparece. Digory, aterrorizado, decide partir imediatamente em busca da amiga no Outro Mundo. Lá ele encontra Polly e, juntos, ouvem Aslam cantar sua canção ao criar o mundo encantado de Nárnia, repleto de sol, árvores, flores, relva e animais.”



Um pouquinho sobre o autor: Clive Staples Lewis (mais conhecido como C. S. Lewis) foi um romancista, poeta, acadêmico, medievalista, crítico literário, ensaísta, teólogo leigo e apologista cristão nascido na Irlanda no final do século XIX. As Crônicas de Nárnia são seus livros que mais fizeram sucesso e estão entre os livros mais vendidos da história!

O livro O Sobrinho do Mago é tecnicamente o primeiro livro das Crônicas de Nárnia, mas foi o sexto livro da série a ser publicado. Seus livros não são comumente organizados pela ordem em que foram escritos, mas sim pela ordem que o autor achou melhor. O livro é definitivamente o ponto de partida para toda a série!

Digory e Polly são vizinhos de muro e acabam se conhecendo por acaso. Com o crescimento da amizade, os dois buscam um no outro uma forma de esquecer as dificuldades do dia-a-dia e embarcar em novas aventuras. Ao tentarem explorar uma das casas abandonadas que existem na rua deles, os dois acabam entrando acidentalmente no gabinete do tio de Digory, um homem excêntrico e muito estranho.

“Se você topar, eu topo!”

Encurralados e sem saída, os dois se veem em uma situação complicada, principalmente quando Polly, atraída pelos curiosos anéis brilhantes de tio André, some de repente. Agora caberá a Digory decidir entre salvar sua amiga rumo ao desconhecido ou ficar e tentar pensar em algo menos assustador.

As escolhas que Digory irá fazer levarão ambos a viver uma grande aventura, despertar um mal adormecido e a vivenciar a melhor experiência de suas vidas!

“Era um poste de luz, dos antigos, perfeito, com um palmo de altura, mas que foi crescendo à medida em que olhavam, como as árvores haviam crescido.”

Bem, o que dizer, é óbvio que eu fui influenciada pelo filme (eu só assisti mesmo um) para começar a ler As Crônicas de Nárnia, mas também por causa do autor em si.

O que dizer do primeiro livro... É que ele é muito bom! Acho incrível a maneira como o autor conta a história de uma forma delicada para o público infantil, mas que, ao mesmo tempo, se torna interessante para os mais velhos. Eu acho simplesmente lindo...

Saindo de Londres, indo parar no Bosque Entre Dois Mundos e chegar a uma terra que ainda não existe são apenas o início de uma longa aventura... Quem sabe, se você pular em uma poça de mãos dadas com alguém, você não consiga chegar aonde menos imagina e conquistar aquilo que você mais quer... Só não se esqueça de colocar os anéis certos!

Boa leitura! :D

2 comentários:

  1. Sou Nárniamaníaca. Amo contos e lendas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana, obrigada pelo seu comentário!
      Comecei a ler As Crônicas de Nárnia recentemente, mas já tinha uma admiração pelo autor...
      Que bom saber que você gosta dos liovros!
      Paz :)

      Excluir

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Código by: The Dawn of Art Designs(http://thedawnofartdesigns.blogspot.com.br//) | Layout/Design by: Ana Zuky | Todos os direitos reservado ao blog Resenhas Teen