Resenha: Almas Seladas - Marcelo Pontes - Laryssa

Olá pessoas! Hoje, como o título remete lhes trago a resenha do livro "Almas Seladas", do autor Marcelo Pontes, que tive o prazer de ler em um book tour organizado pela Delmara, do blog Sou Bibliófila, que me surpreendeu e ao mesmo tempo decepcionou. Tentarei ser um pouco mais sucinta nessa resenha, pois não sinto a necessidade de me prolongar quando minha opinião geral foi: bom, não perfeito, mas com futuro.

Título: Almas Seladas;
Série: Algoritmos Sagrados #1;
Autor (a): Marcelo L. Pontes;
Editora: Modo;
Páginas: 225;                  Nota: 3/5;

"No ano de 1992, no dia 29 de fevereiro, duas crianças predestinadas nascem: Layla e Victor. Layla passa por todo tipo de sofrimento, pessoas queridas, morrem em acidentes bizarros, e a cada morte, uma nova cicatriz aparece em seu corpo. Victor ao contrário, tem uma vida perfeita, um garoto que nasceu incapaz de sofrer. Victor e Layla se encontram e se apaixonam, um amor sem limites. O romance tinha um destino certo, à felicidade, mas eles não sabiam que eram peças de um complexo jogo entre o bem e o mal chamado: Algoritmos Sagrados."

O livro "Almas Seladas", de Marcelo Pontes, publicado pela Editora Modo em 2012, contará a história de Layla e Victor, jovens de 16 anos com vidas completamente opostas, porém com um destino em comum. Enquanto Victor nasceu abençoado em uma família rica, sendo amado como toda criança merece ser, Layla sofre dificuldades e carrega o farto de que todos que dela se aproximarem irão morrer.

A sinopse traz uma introdução semelhante a essa, porém não conta que em meio a isso, reflexões sobre números e fragmentos da história Maia são impostos na trama, de maneira geral, isto é, simples, sem grandes proporções, o que aos meus olhos mostrou-se mais uma espécie de introdução para história em si.

O que digo se refere ao fato de os acontecimentos serem extremamente repentinos e passageiros, nada é detalhadamente desenvolvido, fazendo com que se possa ver o fato como positivo, pela linha direta de pensamento e negativo, pela falta de permanência e destaque em momentos de grande potencial.

O que me remete à escrita do autor, que completando o sentido de rapidez, por ser acometida por palavras simples e não haver desperdício das mesmas, e referente aos personagens, sendo a narrativa em terceira pessoa, é possível conhecer melhor cada um deles, inclusive aqueles que estão apenas completando a "cena".

Entretanto, não me senti compadecida com a situação de qualquer um deles e nem meramente animada para saber seus destinos até quase o fim do livro, quando o enredo nos traz algumas cenas de ação muito bem planejadas, e o romance repentino (eu diria até improvável, mas considerando-se a ideia proposta no livro, muito bem construído) tem um desfecho impactante.

Somando isso ao fim do livro, que exatamente como em "Memórias da Lua Cheia", da Andressa Andrião, nos traz uma maldita última frase surpreendente e abre portas para a continuação do livro, despertado minha curiosidade.

E sim, estou indignada com isso, porque agora vou ter que esperar para ler o desfecho e minha bendita cabecinha não para de criar possibilidades sozinha -_-

Um parágrafo extra que gostaria de fazer é sobre a edição do livro. A revisão está (perdoem a palavra, espero que ninguém me processe) tenebrosa, com erros bobos (que eu cometo, admito, porém não os espero de pessoas que trabalham com isso) e palavras mal colocadas. O acabamento e os detalhes são magníficos, os desenhos são lindos e tudo mais, porém não brinco quando digo que a revisão prejudicou muito a narrativa.

Por sinal, se alguém aí tem o livro, diga: o nome da série é "Algoritmos Sagrados", certo? Foi impressão minha, ou atrás do livro, na contra capa está escrito "Algoritmos Sagrado", sem o "s" no final?

Bem, era isso, nos vemos outra hora, até mais leitores! :*

Comentários

  1. Ainda não conhecia o livro, conheci só agora por causa da postagem.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tenso, faltar um "s" assim hein =O haha, não conheço essa editora. O livro parece ser interessante, ele parece ter misturado bastante coisa, história maia, romance, algoritmos, um pouco de magia tbm?!.. pena que se arraste um pouco no inicio. XD
    http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, pelo que reparei, não tem lá alguma coisa de magia. Realmente é chato quando um livro não arrebata desde o começo, mas enfim.
      Beijos sumida :*

      Excluir
  3. Eu tenho o livro e realmente faltou um "S" no final. Foi a primeira coisa que reparei quando peguei no livro e já fui olhar o nome da pessoa que corrigiu ;x Também achei vários erros no livro e comentei com o autor. Mas achei a história surpreendente e fiquei super curiosa para ler os outros. Acho que ele pensou tudo muito bem, mas talvez não ter se prolongado nas explicações pode ter sido uma falha. E a correção deixou muito a desejar. Li super rápido e o autor é um amor de pessoa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline!
      Que bom saber que não estava louca! Tenho a terrível mania de imaginar coisas assim à primeira vista. Não tive a oportunidade de discutir com o autor e admiro sua coragem de ir falar dos erros. Também fiquei curiosa para os outros, amo quando o final traz algo surpreendente como o do livro fez, só espero que o autor se prolongue mais na sequência.
      Beijos :*

      Excluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui