Resenha: Em busca do Paraíso - Rafaela

Título: Em Busca do Paraíso;
Série: Segundas Oportunidades #2;
Autor (a): Judith McNaught;
Editora: Best Seller;

Páginas: 783;


Em Busca do Paraíso é a história de dois jovens apaixonados, separados pela tirania de um homem arrogante e poderoso que se dá o direito de manipular pessoas e mudar o rumo de suas vidas.

Pertencente a uma tradicional família de Chicago, Meredith Bancroft jamais teria reconhecido Matthew Farrell, não fosse uma brincadeira do destino. Tudo parecia perfeito até eles serem separados e forçados a sufocar seus sentimentos.

Porém, Meredith e Matthew se reencontram 11 anos depois. Seus olhares se cruzam e só há um caminho para resgatar tantos anos de separação - a sinceridade do verdadeiro amor.


Em busca do Paraíso é o quarto romance de Judith McNaugth que leio. E depois de três livros que seguiram praticamente o mesmo padrão, este simplesmente inovou. Enquanto a maioria das obras dela se passam na Inglaterra do século XVIII e XIX, esta passa em Chicago, Estados Unidos nas décadas de 70 e 80, na mesmo tempo em que Judith escrevia ele.
As personagens são de características fortes. Os protagonistas da trama, Meredith e Matt são sonhadores e orgulhosos. No livro também está presente a busca insaciável do reconhecimento da mulher perante a sociedade (muitas atitudes tomadas pelas principais nos romances de Judith, me levaram a pensar que talvez, ela mesma, tenha sofrido algum tipo de descriminação e até mesmo tenha se tornado uma feminista, já outras coisas dão a dizer que ela está longe de ser feminista, vá entender).
"- Eu achava que o senhor me amava, apesar de desejar que eu fosse menino. Nunca percebi que pouco se importava com o que eu queria, só por eu ser menina."

O romance entre Matt e Mare é bem água com açúcar, para ler quando está se sentindo meio que abandonado. A obra também incluí assuntos como: preconceito, aceitação, confiança, conservadorismo e o consumismo. Que para minha pessoa são pontos de muita importância da vida do ser humano. Entretanto em alguns momentos, ela poderia ter se aprofundando mais, mas ela consegue nos contentar com uma bela narrativa, dinâmica e sem um descritivo exagerado. Em um todo a história é bem gostosa. Para aqueles momentos que você não muito afim de pensar, mas não quer parar de ler.
Existem partes do livro que me parecem muito clichê, entretanto a maioria das obras desse gênero acabam exagerando. Ela porém soube dar a medida certa para que não ficasse chato.
Já o design, achei que poderia ser melhor, a capa não está feia!! Mas também não é algo que chame a atenção.

Comentários

  1. Sou louca para ler algo dessa autora, principalmente esse livro, apesard e que não sou fã de histórias muito clichês e melosas.
    Bjs
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, clichê é, pouco mas é kkkkk. Entretant não são tão melosas assim não =)

      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui