Resenha: Uma Noite A Mais


Título: Uma noite a mais;
Primeira história do livro Despertar de Emoções;
Autor(a): Kim Lawrence;
Editora: Harlequin Books;
Páginas: 157 (de 320)


No caos de uma greve de aeroporto em Madrid, Emilio Rios se depara com Megan Armstrong. No passado, casou-se com a mulher "direita", deixando Megan, a menos sofisticada à margem. Ficar longe foi a coisa mais difícil para ele, mas agora está livre, e não vai desperdiçar um só minuto! Uma noite não será suficiente! 






Sabe, decidi fazer a resenha do livro em duas partes por serem duas histórias de dois autores completamente diferentes apesar de as histórias terem sua similaridade por serem do mesmo gênero.

Em todo caso, achei as coisas um pouco sem pé nem cabeça. Afinal, um cara como Emilio Rios, independente, bonito, rico e poderoso, como a autora o descreve, não esperaria dois anos para conseguir o quer. E essa coisa de ser possessivo me agrada até certo ponto. Quando um homem admira uma mulher ele obviamente vai querer tê-la por perto, porém, NÃO A PONTO DE PRATICAMENTE SEQUESTRA-LA. Isso já é exagero.

Voltando ao livro, não posso dizer que os personagens são exatamente bem construídos. A autora se focou pouco nesses aspectos, sempre fazendo algo que eu odeio: interromper a cena.

Ela simplesmente fez os personagens principais ficarem mais de vinte páginas na mesma posição porque voltava a todo instante para acontecimentos passados. Sem falar que às vezes alguns diálogos não possuíam coerência, como por exemplo, eles estão conversando e de repente ela, Megan, soltou uma frase para o Emilio atual, que se encaixava melhor para o Emilio de dois anos atrás, porém quem responde é o de agora. Tive que parar para raciocinar a lógica do que estava acontecendo. E podem me chamar de preguiçosa, porém ODEIO parar e analisar o que está acontecendo. Mencionei o mesmo na resenha de Despertar, da autora Kelley Armstrong e parece que Kim Lawrence tem o mesmo problema. Não vou dizer que o livro é de todo ruim, pois não é só que faltou um pouco de realidade. Se formos considerar o que existe no mundo de hoje, jamais iriamos gostar de um livro como esse.

Eu sei que a literatura, em parte, é isso. Um meio de sairmos da realidade, cuja mesmice às vezes é de certa forma sufocante e constante. Porém, quando você tentar fazer algo que BEIRA a realidade, acredito que existam certos pontos que necessitam ser mantidos.

E a narrativa da autora é tão centrada na razão das ações dos personagens, que o livro, ao menos a parte que é responsabilidade de Lawrence, teria tudo para dar certo.

Comentários

  1. Não é exatamente o gênero que gosto e se for tão confuso como você diz, certamente não leria o livro.

    Beijo

    O mundo sob o meu olhar

    ResponderExcluir
  2. Não é o tipo de livro que gosto, a história parece mesmo confusa, e livros com caras possessivos estão na moda.

    Bjos!

    Livro Nas Mãos
    http://livronasmaos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou fascinada pelos livros da Harlequim. Ainda não li nenhum, mas pelas sinopses que vejo estou sentindo que vou gostar. Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui