Resenha: Despertar - Darkest Power #2 - Laryssa


Título: Despertar;
Série: Darkest Power #2;
Autor(a): Kelley Armstrong;
Editora: Novo Século;
Páginas: 288;

Chloe Summers era uma adolescente comum. Ou pelo menos ela achava que era, até descobrir uma terrível verdade. Geneticamente modificada por um sinistro time de cientistas conhecido como Grupo Edison, Chloe poderia até ser considerada uma aberração: ela é uma poderosa necromante, capaz de ver fantasmas e até de invocar os mortos, o que geralmente traz perigosas consequências. Agora, seus poderes cada vez mais fortes surgem como uma ameaça aos membros do Grupo Edison, que então resolvem dar um fim a seus experimentos – permanentemente.Chloe é lançada em uma corrida por sua própria vida, acompanhada por outros três adolescentes superdotados: um charmoso feiticeiro, um problemático lobisomem e uma bruxa jovem e temperamental. Juntos, eles têm a chance de conseguir sua liberdade. Mas será que Chloe pode confiar em seus novos amigos?


Certo. O que posso dizer? No começo, achei que a editora finalmente tinha melhorado com esse livro, afinal, apesar de ficar um pouco deslocado na estante (no meu infeliz caso, armário) o layout novo da edição desse livro e do último ficou excelente. Um bom começo não acham? Não. A tradução veio com um “is” no lugar de um "é" e coisas com redundância, como: "as mangas estavam longas demais e eu dobrei as mangas". Faltaram quês e até mesmo espaços, apesar de que não existem tantos erros quanto no primeiro livro, "Invocação".

Quanto a narrativa de Kelley Armstrong, continua a mesma. É lenta e por vezes cansativa e sem detalhes. Porém funciona para mim. Eu gosto da ideia e dos personagens apesar de que... 


Quer saber? Para quê ser séria?


Vamos lá. Romance? Zero. Uma pequena pitada no fim e várias oportunidades dos dois protagonistas homens da história. Anti-herói: "seu rosto estava perto do meu..." e... Nada. Quatro vezes. Ela quer me deixar louca? Acho que sim. Herói: "Ele segurou minha mão..." e... Nada. Eu vou ME SUICIDAR!!!


E eu gosto disso. Apesar de a autora preferir investir mais na ação e na trama, ela tenta colocar possíveis pontos de desenvolvimento de romance e como essa série é uma trilogia, todo o desfecho e as perguntas não respondidas que estão acumuladas. Digamos que são umas cinco situações que ela deixou abertas no livro "Invocação" e ela resolveu duas. Acumulou mais umas quaro e agora é esperar para ler o terceiro. Só não sei como ela vai resolver tudo. Entretanto eu tenho certeza que vai. Ela me da aquela impressão de que tudo que ela escreve tem um motivo.


Agora, a trama. É... Boa. Todavia, não ótima. Ela consegue fazer cenas de ação, porém não coloca muitos detalhes durante isso. Dá para notar que ela prefere outros momentos da história. Como quando está contando a história de outros personagens, como o Derek. Armstrong sempre dá mais detalhes de expressão para esse personagem.


Voltando ao assunto romance. Esse é o tipo de triângulo amoroso que eu gosto. Aquele que não é obvio e que vai se tornando evidente aos poucos, que nos deixam com os nervos gritando para que algo aconteça. E as personalidades diferentes. O mocinho e anti-herói? Sem dúvida. Porém, nenhum é sexy ou tem aquela liga. Nós gostamos deles por quê nos familiarizamos com suas personalidades e os entendemos. É.. Diferente. Eu não sinto falta daquela melosidade. Eu simplesmente me sinto bem lendo e vendo como as coisas acontecem, como se elas estivessem acontecendo exatamente da maneira certa.


Enfim, não sei explicar muito bem meus sentimentos em relação à esse livro. Ele tem algo a "mais" em seu "menos".


E só para acrescentar. A Kelley/revisora/tradutora precisa entender que quando lemos, não queremos ter de decifrar as ações das personagens!


O que ela escreveu foi mais ou menos isso: "fomos até os fundos do estacionamento e abracei meus joelhos..." Em pé? Ela abraçou os joelhos em pé? "...Ele se posicionou na minha frente..." Então ela está em pé, abraçando os joelhos e ele se ajoelhou na frente dela. "Ele se inclinou, aproximando-se ainda mais de mim..." Então ele está com a cara nos joelhos dela? Ou ela se sentou? Hã? Eu acho que a autora quis dizer braços e não joelhos. Ou a ação de se abaixar foi esquecida.

E é isso. Finalmente postei durante o fim de semana!!!
Boas leituras!!!

Comentários

  1. Uau,muito boa a sua resenha,sério mesmo,muitas vezes eu leio mas não comento porque não gosto muito,mas a sua merecia um coméntario,sem dúvida,ótimo trabalho parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Oi Latyssa!
    Quando vi as capas da série fiquei super empolgada. É a primeira resenha que leio sobre algum dos livros. Porém, se a narrativa é lenta, talvez não seja o tipo de leitura para um futuro próximo (estou sem paciência, sabe?). É uma pena que a Novo Século continue repetindo o mesmo erro: péssima qualidade de revisão (isso é, se passa por revisão). Adorei o modo como você escreve a resenha. Vou voltar mais vezes, com certeza!


    Beijo!
    >> Nine
    "Estante da Nine"

    ResponderExcluir
  3. Apesar dos erros que citou, algo me deixo beem curioso pra ler esse livro, na verdade pra ler a trilogia inteira, sou meio que 'fanático' por historias que envolvem criaturas misticas, ou poderes mágicos. Ta na lista .. =]

    Beijos do Sol =*
    http://tyciahadiresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nao sei pq so sei que essa coleçao nao me faz a cabeça!
    Olho para capa e nada vc cita os erros dai é que nao da mais vontade mesmo de ler kkk.
    Mas acho q vou acabar lendo se bem te conheço neh Ly?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Enquanto Houver Vida Viverei - Laryssa e Milena

Resenha: Letras Finais - Luís Dill - Gui

Resenha: A Outra Face - Deborah Ellis - Gui