25 de set de 2012

Resenha: Pão.com.Manteiga - Laryssa


Título: Pão.com.Manteiga;
Autor(a): Jonas Ribeiro;
Editora: Elementar;
Páginas: 96;
Ano: 2012;
Paulo e Renata se conhecem numa sala de bate-papo. Uma mentira aqui, outra ali e a história virtual vira uma bola de neve que vai rolando, crescendo...Até que os dois percebem, com mais lucidez, sua própria realidade que, além de limitações e frustrações, oferece possibilidades de realização, desafios e amizade. 
OBS da Lary: A alguns sinopses anunciando personagens são meramente mencionados em pensamentos. A sinopse acima é a que está na contra capa do meu exemplar.


Em primeiro lugar, o livro é fino, para quem lê rápido ele não duraria mais de duas horas, graças às letras grandes e a proporção do espaçamento de linhas, escolhidos pela editora Elementar.



Há também alguns desenhos, o que torna a leitura um pouco mais divertida, pelo seu fator "ridículo".

No quesito personagem, o autor me decepcionou um pouco com o Paulo. Ele não me deu a impressão de saber expressar bem os sentimentos do rapaz.

E a Renata... Digamos que "o meu santo não bateu com o dela". Porém, fora isso, ela é bem estruturada e o Jonas consegue fazer com que compreendamos suas ações e pensamentos, coisa que preso muito em se tratar de livros relativamente curtos, onde autor não tem muito tempo e espaço para desenvolver a trama.

Ela acontece ao redor de uma sala de bate papo, o MSN, que não faço a mínima ideia de como funcione, pois não tenho. Bem, em todo caso, o livro está repleto de gírias adolescentes e pensamentos egoístas e fúteis. Esse foi um dos poucos autores brasileiros que conseguiram fazer com que eu me sentisse normal ao mencionarem as ações de adolescentes. Ele não usou gírias ultrapassadas como a maioria e como é característico dele, só usou palavrões que não ofenderiam nenhum tipo de leitor, apenas os mais comuns que praticamente todos usamos como "droga", se é que essa palavra pode ser considerada um palavrão.

E quando digo fúteis, quero me referir ao lado da irresponsabilidade e também da inconsequência. A um momento do livro em que ambos os personagens são egoístas e pensam em si próprios, deixando um ao outro na mão sem pensar em quais seriam as consequências.

Agora a trama fora do comum. O foco não é bem o perigo da internet, como ouvi algumas pessoas falarem. O autor tenta, sem muito sucesso, expressar a ideia de que uma identidade falsa, em um perfil virtual, pode fazer com que você esqueça quem realmente é e não consiga seguir em frente, sempre se mantendo atado aos seus defeitos e colocando de lado suas qualidades e oportunidades. Nesse aspecto, ele deixou essa mensagem bem clara no final.

E é nele que há a decadência. Nas últimas páginas de meu exemplar, há uma nota do autor dizendo que ficou certo tempo pensando e decidiu, por fim de algumas semanas, se a memória não me falta, escrever aquele final. Que, em minha opinião, não tinha muita razão de ser. Um mendigo, em um bar... Sem preconceito, porém o que isso tem em comum com a história? Nada. Se o autor tivesse parado no desfecho dos personagens "pão e manteiga", que não foi grande coisa, teria sido bem melhor.

2 comentários:

  1. Li esse livro para uma prova e concordo plenamente com vc, o livro é um pouco ridículo... O final pare ceu igual aqueles contos de fada que tudo da certo e todos viverao felizes para sempre...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vdd tava fazer trabalho e tbm achei ridiculo

      Excluir

Olá leitor!!!
Obrigada por dividir sua opinião :*
Saiba que seu comentário muito provavelmente vai me deixar (Laryssa) pulando de alegria (literalmente, sou beeeeem exagerada :p).
Se você quiser que ele seja respondido, deixe um link, caso contrário, eu o responderei aqui mesmo no blog, tudo na medida do possível.
Beijoooooos *-*

Código by: The Dawn of Art Designs(http://thedawnofartdesigns.blogspot.com.br//) | Layout/Design by: Ana Zuky | Todos os direitos reservado ao blog Resenhas Teen